Placas tectônicas e os tsunamis.

Placas Tectônicas

São porções da crosta terrestre (litosfera) limitadas por zonas de convergência ou divergência.

Segundo a Teoria da “Tectônica das Placas”, a litosfera é constituída de placas que se movimentam interagindo entre si, o que ocasiona uma intensa atividade geológica, resultando em terremotos e vulcões nos limites das placas.

Atualmente considera-se a existência de 12 placas principais que podem se subdividir em placas menores. Elas são: Placa Eurasiática, Placa Indo-Australiana, Placa Filipina, Placa dos Cocos, Placa do Pacífico, Placa Norte-Americana, Placa Arábica, Placa de Nazca, Placa Sul-Americana, Placa Africana, Placa Antártica e Placa Caribeana.

Os movimentos das placas são devidos às “correntes de convecção” que ocorrem na astenosfera (camada logo abaixo da litosfera): as correntes de convecção são causadas pelo movimento ascendente dos materiais mais quentes do manto (magma aquecido) e causa a renovação do assoalho oceânico.

Outro tipo de movimento das placas tectônicas acontece nas chamadas “zonas de convergência” onde as placas se movimentam uma em direção à outra. Nesse caso, pode acontecer de uma placa afundar por sob a outra nas “zonas de subducção”. Isso acontece entre uma placa oceânica e uma placa continental porque a placa oceânica tende a ser mais densa que a placa continental o que faz com que ela seja “engolida” por esta última. Um exemplo é a zona de subducção da Placa de Nazca em colisão com a Placa continental Sul-Americana e responsável pela formação da Cordilheira Andina.

Quando o movimento de convergência ocorre entre duas placas continentais, ou seja, de igual densidade, ocorre o soerguimento de cadeias montanhosas como o Himalaia, por exemplo, que está na zona de convergência das placas continentais Euroasiática e Arábica.

Tsunami

Derivado do japonês tsu (porto, ancoradouro) e nami (onda, mar) e que designa ondas gigantes provocadas por fenômenos geológicos como maremotos, vulcões e o movimento das placas tectônicas ou até mesmo o deslizamento de grandes placas de gelo e rocha, ou ainda, eventos meteorológicos extremos e meteoritos.

O que diferencia uma onda normal de um tsunami é a frequência. Enquanto uma onda normal possui uma frequência de alguns segundos, os tsunamis podem ter intervalos que variam de horas a até dias, com no caso ocorrido em 1979, em Nice, na França onde o intervalo entre dois tsunamis foi de uma semana.

No caso do tsunami que tornou o termo conhecido no mundo todo, o que atingiu a Indonésia em 2004, o fenômeno foi provocado pelo movimento da placa Filipina e da placa Indo-Australiana causando um terremoto de 9 graus na escala Richter (escala criada para medir a intensidade dos terremotos e que vai de 2 a 9). Para se ter uma ideia, de acordo com esta escala, abalos desta magnitude ocorrem uma vez a cada 20 anos.

Tsunamis e Placas Tectônicas

A onda gigante se forma após forte tremor no fundo do mar. O terremoto ocorre quando duas placas tectônicas (a crosta terrestre é composta por várias delas) se chocam. É como se dessem uma super trombada; com isso, um pedaço da placa fica sobre o outro.

O movimento tem tanta energia que desloca a água do mar para cima e depois para os lados, provocando ondas na superfície que se espalham em todas as direções, com velocidade e força gigantescas. Pode se mover a 800 km por hora, a mesma rapidez de um avião.

No meio do oceano, a altura da onda se mantém pequena. Mas conforme se aproxima do litoral e a profundidade diminui, aumenta muito de tamanho. No Japão, o tsunami chegou a cerca de 10 m de altura.

O curioso é que antes de atingir a costa, o tsunami dá sinal: a água recua muitos metros – como se o mar secasse e a onda gigante acumulasse energia – para, então, invadir a praia de uma vez.

Fonte: http://www.infoescola.com/geografia/placas-tectonicas/

http://www.infoescola.com/geografia/tsunami/

https://www.dgabc.com.br/Noticia/170692/como-se-forma-o-tsunami-?referencia=buscas-lista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s